Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
 
Disciplinas Interdepartamentais
 
Disciplina: RCG2041 - Atuação Interprofissional em Promoção da Saúde na Comunidade
Interprofessional Action in Promoting Health in the Community

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2021 Desativação:

Objetivos
Geral - Possibilitar ao estudante o desenvolvimento de atributos (conhecimentos, habilidades e atitudes) na realização de ações de saúde de forma interprofissional e colaborativa, em equipamentos sociais destinados à promoção de saúde dos indivíduos e famílias em situação de vulnerabilidade. Específicos: - Desenvolver competências interprofissionais colaborativas (atenção centrada no usuário, comunicação interprofissional, trabalho em equipe multiprofissional, clareza de papéis e responsabilidades, resolução de conflitos interprofissionais, liderança colaborativa) - Reconhecer os diferentes papéis profissionais respeitando os limites e articulando intersecções; - Planejar ações de saúde, de forma individual ou coletiva, como estratégias para a melhoria das condições de saúde na comunidade, considerando a situação de vulnerabilidade social, o risco às doenças e ciclos da vida; - Compreender a responsabilidade social, por meio do reconhecimento das necessidades de saúde e considerar articulações intersetoriais; - Produzir com a comunidade, ações de promoção da saúde, enfatizando o empoderamento e a autonomia comunitária; - Colaborar e articular ações com os Programas de Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Ribeirão Preto (SMSRP).
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2087262 - Aldaísa Cassanho Forster
2564480 - Anderson Marliere Navarro
5136369 - Angelina Lettiere Viana
7365320 - Átila Alexandre Trapé
4170596 - Camila de Moraes
313315 - Cinira Magali Fortuna
2532074 - Janise Braga Barros Ferreira
5376520 - Luana Pinho de Mesquita Lago
3157550 - Marina Simões Flório Ferreira Bertagnoli
1359659 - Patricia Leila dos Santos
1411247 - Patricia Pupin Mandra
3223241 - Regina Yoneko Dakuzaku Carretta
2181900 - Soraya Fernandes Mestriner
63324 - Vânia dos Santos
 
Programa Resumido
Disciplina interunidades do Campus de Ribeirão Preto que tem por objetivo possibilitar ao estudante o desenvolvimento de atributos (conhecimentos, habilidades e atitudes) na realização de ações de saúde em equipamentos sociais destinados à promoção da saúde a indivíduos e famílias em situação de vulnerabilidade de forma interprofissional e colaborativa, com abordagem da Atenção à Saúde nos diferentes ciclos de vida, grupos e ações prioritárias; Realização de Ações de Saúde coletivas e Individuais destinadas à promoção de saúde e prevenção/controle de agravos.
 
 
 
Programa
Eixo 1 - Formação ética e humanística. Ética na saúde. Cuidado centrado no indivíduo, família e comunidade. Políticas de Promoção da Equidade em Saúde. Eixo 2- Prática Específica Profissional Atenção à Saúde nos diferentes ciclos de vida (criança, adolescente, adulto, idoso), grupos prioritários (gestantes, doenças crônicas, doenças infecciosas) e populações em situação de vulnerabilidade social (população em situação de rua, de pobreza, áreas de risco etc). Diagnóstico das condições de saúde das comunidades. Avaliação de Risco à Saúde. Eixo 3- Teórico Comum de Educação Interprofissional e Promoção de Saúde. Conceito de interprofissionalidade, colaboração e prática colaborativa. Política de Promoção da Saúde. Política de Educação Popular em Saúde. Saúde e os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Eixo 4 - Trabalho Colaborativo em Saúde. Desenvolvimento de ações de promoção de saúde e prevenção e controle de doenças. Promoção de saúde e desenvolvimento da autonomia comunitária. Programas de Saúde da SMSRP (Campanhas Nacionais e Municipais).
 
 
 
Avaliação
     
Método
Opta-se pela utilização de metodologias ativas de ensino-aprendizagem, dentre outros métodos que possibilitem a interação interprofissional na modalidade de ensino híbrido (remoto e presencial); Para o ensino remoto, será utilizado ambiente virtual de aprendizagem (e-Disciplinas) e para o presencial: a) salas de aulas apropriadas para o trabalho em pequenos grupos, privilegiando a interação entre os estudantes dos diferentes cursos por meio de rodas de conversa, jogos, painel interativo, trabalho em grupo/aprendizagem baseada em equipes; b) espaços nos equipamentos sociais, nas quais serão realizadas atividades com equipes de trabalho in loco para realização das ações planejadas junto à comunidade. Nas atividades nos equipamentos sociais as ações de saúde serão desenvolvidas pelos acadêmicos dos cursos de Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fonoaudiologia, Medicina, Nutrição, Odontologia, Psicologia, Terapia Ocupacional que tenham cursado, pelo menos, os três semestres iniciais do curso em que está matriculado. As atividades desta disciplina estarão articuladas com as de pesquisa e extensão (contemplando inclusive a pós-graduação stricto sensu e os programas de residências multiprofissionais e de medicina da família e comunidade).
Critério
Serão avaliados no desenvolvimento das atividades no Trabalho de Campo/Estágio nos domínios cognitivos: (conhecimentos-diagnóstico-avaliação), atitude (participação – relações interpessoais), psicomotor (habilidades técnicas - qualidade dos trabalhos realizados) assim como na sua assiduidade e biossegurança (organização do ambiente de trabalho), e por meio de produtos (narrativa, vídeo, fotografia, música) e/ou Portfólio da equipe (que represente a síntese do planejamento e desenvolvimento das atividades). A média final constará de uma nota de zero a dez, elaborada de acordo com a média ponderada dos seguintes itens: Desempenho no Trabalho de Campo/Estágio (peso 02), Entrega de produto final da disciplina (peso 01). Para ser aprovado, o aluno deverá ter frequência de no mínimo 70% nas atividades propostas e nota de pelo menos 5 (cinco).
Norma de Recuperação
- Alunos que obtiverem nota de 3,0 a 4,99. - Será proposto o desenvolvimento de trabalho programado pelos docentes.
 
Bibliografia
     
BIANCHI, P. (2018) Dos entrecruzamentos da Terapia Ocupacional e o território: reflexões a partir da prática profissional na Atenção Básica em Saúde. Revista Argentina de Terapia Ocupacional, 4 (1) 40-46.Disponível em http://www.revista.terapia-ocupacional.org.ar/RATO/2018jul-rel-exp.pdf BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Departamento de Apoio à Gestão Participativa. Políticas de promoção da equidade em saúde – Brasília: Ministério da Saúde, 2013. BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2006. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Passo a Passo Programa Saúde na Escola (PSE). Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2011. Disponível em: . BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente, Câmera dos Deputados, Lei no 8.069, de 13 de julho de 1990. DOU de 16/07/1990 – ECA. Brasília, DF. COSTA, M. V. A educação interprofissional no contexto brasileiro: algumas reflexões. Interface: Comunicação Saúde, Educação, v. 20, n. 56, p. 197-198, 2016 FORSTER, AC; FERREIRA,JBB; VICENTINE, FB (Org) Atenção à saúde da comunidade no âmbito da atenção primária à saúde na FMRP-USP. Ribeirão Preto, SP : Funpec Editora, 2017 LOCH, MR; DIAS, DF; RECH, CR. Apontamentos para a atuação do Profissional de Educação Física na Atenção Básica à Saúde: um ensaio. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 24, 2019. MACHADO, AC. Experiências de educação interprofissional envolvendo farmacêuticos e estudantes de farmácia: uma revisão de escopo. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Assistência Farmacêutica, Florianópolis, 2020. Acessado em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/216733 OGATA, M.N. ; SILVA, J. A. M. ; PEDUZZI, M. ; FORTUNA, C.M. ; FELICIANO, A.B.; VIANA, M. Interfaces entre a educação permanente e a educação interprofissional em saúde. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 2021. (no prelo) ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Health Professions Networks. Nursing and Midwifery. Human Resources for Health. Framework for Action on Interprofessional Education and Collaborative Practice. Geneva: WHO, 2010 ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE. Educação interprofissional na atenção à saúde: melhorar a capacidade dos recursos humanos para alcançar a saúde universal. Relatório da reunião. Bogotá, Colômbia, 7 a 9 de dezembro de 2016. Washington, D.C.: OPAS, 2017. PEDUZZI, M. et al. Educação interprofissional: formação de profissionais de saúde para o trabalho em equipe com foco nos usuários. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 47, n. 4, p. 977-83, 2013. ROCHA, E; PAIVA, LFA; OLIVEIRA, RH. Terapia ocupacional na atenção primária à saúde: atribuições, ações e tecnologias. Cad. Ter. Ocup. UFSCar, São Carlos, v. 20, n. 3, p. 351-361, 2012. Disponível em http://www.cadernosdeterapiaocupacional.ufscar.br/index.php/cadernos/article/view/679 RONZANI, T. M.; RODRIGUES, M. C. O psicólogo na atenção primária à saúde: contribuições, desafios e redirecionamentos. Psicol. cienc. prof., v. 26, n. 1, p. 132-143, 2006. SOUSA, V. D.; CURY, V. E. Psicologia e atenção básica: vivências de estagiários na Estratégia de Saúde da Família. Ciência & Saúde Coletiva, v. 14, (Supl. 1), p. 1429-1438, 2009. TOMPSEN, Natália Noronha et al . Educação interprofissional na graduação em Odontologia: experiências curriculares e disponibilidade de estudantes. Rev. odontol. UNESP, Araraquara , v. 47, n. 5, p. 309-320, out. 2018 . Disponível em http://dx.doi.org/10.1590/1807-2577.08518.
 

Clique para consultar os requisitos para RCG2041

Clique para consultar o oferecimento para RCG2041

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP