Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
 
Disciplinas Interdepartamentais
 
Disciplina: RCG3037 - Práticas Supervisionadas da Criança e do Adolescente I
Children and Adolescents - Supervised Practice I

Créditos Aula: 1
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 15 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2019 Desativação:

Objetivos
- introduzir o estudante à práticas de educação e promoção de saúde, educação para a cidadania e direitos e no campo geral das políticas públicas básicas (saúde, educação e assistência social), com crianças e adolescentes de desenvolvimento típico, no território; - aplicar conhecimentos relativos ao desenvolvimento de crianças e adolescentes, em situação de normalidade com ênfase ao desempenho ocupacional e ao papel social; - desenvolver as ações do terapeuta ocupacional no território, considerando abordagens da atenção básica, com ênfase em educação e promoção de saúde, educação para a cidadania e direitos.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
3522126 - Maria Paula Panuncio Pinto
 
Programa Resumido
A prática terapêutica ocupacional diante do desenvolvimento da criança e do adolescente em situação de normalidade (áreas de ocupação, habilidades, intervenção).
 
 
 
Programa
Desenvolvimento de ações supervisionadas (identificação do contexto, definição de objetivos e estratégias – plano de intervenção) em equipamentos da comunidade: creche, escola, UBS, PSF. Utilização de plataforma virtual de ensino-aprendizagem Moodle Stoa.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aspectos Cognitivos: Apresentação de relatórios das práticas; construção de portfólio (eletrônico) Aspectos procedimentais: avaliação das prática através de relatórios, acompanhamento direto em campo; apresentação das práticas; estudo de caso. Aspectos atitudinais: observação das atitudes a partir de checklist compartilhado com estudantes no início.
Critério
Aspectos cognitivos: organização; análise-síntese; clareza de conceitos e argumentação lógica, correção na linguagem, integração teoria-prática. Aspectos procedimentais: organização; análise-síntese; clareza na descrição dos procedimentos; argumentação lógica, correção na linguagem, integração teoria-prática. Aspectos atitudinais: assiduidade, pontualidade, cumprimento de prazos e tarefas, responsabilidade, cooperação, comunicação, iniciativa, respeito aos colegas, professores, monitores, profissionais das instituições envolvidas; participação efetiva nas aulas e demais atividades propostas.
Norma de Recuperação
Não oferece recuperação.
 
Bibliografia
     
AMERICAN OCCUPATIONAL THERAPY ASSOCIATION. Occupational therapy practice framework: Domain and process (2nd ed.). American Journal of Occupational Therapy, 62, 625–683, 2008.

ARIÉS, P. História social da criança e da família. 2.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1981.

BRASIL. Estatuto da criança e do adolescente. Brasília, 1990.

CAVALCANTI, A.; GALVÃO, C. R. Terapia Ocupacional: fundamentação e prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

DE CARLO, M. M. R. P. Desenvolvimento humano: entre a determinação biológica e a constituição histórico-cultural. Rev. Ter. Ocup. USP. 12 (1/3): 01-07, 2001.

DEMAUSE, Lloyd. The history of childhood (editor). New York: The Psychohistory Press, 1974.

MALFITANO, A. P. S. e LOPES, R. E. Programa de saúde da família e agentes comunitários: demandas para além da saúde básica. Rev. ter. ocup da USP; 14 (3):110-117, 2003.

METUIA. Terapia Ocupacional Social e a Infância e a juventude pobres: experiências do núcleo UFSCar do Projeto Metuia. Cadernos de Terapia Ocupacional da UFSCar. vol 14, n. 1, 2006

OLIVER, F. C. et al. Reabilitação no territorio: construindo a participação na vida social. Rev. ter. ocup da USP; 12 (1/3): 15-32, 2001.

PANÚNCIO-PINTO, M. P. & CUNHA, L. M. V. R. Atenção ao adolelescente. IN: D. S. Amorim, N. P. Alessi e M. L. Gattás. Práticas Interdisciplinares na Área da Saúde. Ribeirão Preto: Hollos, 2007

PAPALIA, D. E., OLDS, S. W.; FELDMAN, R. D. Desenvolvimento humano. 8. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

UNICEF. Relatório da situação da infância e adolescência brasileiras. Brasília: UNICEF, 2012.
 

Clique para consultar os requisitos para RCG3037

Clique para consultar o oferecimento para RCG3037

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP