Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
 
Disciplinas Interdepartamentais
 
Disciplina: RCG4044 - Terapia Ocupacional Aplicada às Condições do Idoso IV
Occupational Therapy Applied to the Elderly Conditions IV

Créditos Aula: 1
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 15 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2019 Desativação:

Objetivos
Desenvolver conhecimentos cognitivos, procedimentais e atitudinais relativos à intervenção da Terapia Ocupacional com o sujeito idoso no âmbito dos aspectos sociais.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2157430 - Carla da Silva Santana Castro
3223241 - Regina Yoneko Dakuzaku Carretta
 
Programa Resumido
A intervenção da Terapia Ocupacional com o idoso no âmbito dos aspectos sociais que envolvem a população específica. Os conceitos de Envelhecimento no Lugar (Aging-in-place)) A visita domiciliar e os cuidados ao idoso de alta dependência no âmbito do domicílio, a condição de isolamento e restrição na participação social do idoso, a institucionalização e condições de vulnerabilidade da pessoa idosa
 
 
 
Programa
A intervenção da Terapia Ocupacional com o idoso no domicílio. A visita domiciliar e os cuidados ao idoso de alta dependência no âmbito do domicílio. A condição de isolamento e restrição na participação social do idoso. A institucionalização e as modalidades de Instituição de Longa permanência para idosos (ILPI e Centros Dia) A vulnerabilidade da pessoa idosa.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aspectos Cognitivos: apreensão dos conceitos e desenvolvimento de escrita dissertativa crítica e fundamentada nos dados. Avaliação escrita dissertativa ou analítica. Critérios utilizados: organização; análise-síntese; clareza de conceitos e argumentação lógica, correção na linguagem, integração teoria-prática. Aspectos procedimentais: correta utilização dos recursos e análise da atividade, bem como planejamento de possíveis intervenções. Critérios: avaliação da prática realizada. Aspectos atitudinais: assiduidade, pontualidade, cumprimento de prazos e tarefas, responsabilidade, cooperação, comunicação, iniciativa, respeito aos colegas, professores, monitores; participação efetiva nas aulas e demais atividades propostas.
Critério
Avaliação processual e formativa, considerando aspectos cognitivos, procedimentais e atitudinais. Nota igual ou maior que 5,0 e 70% de frequência.
Norma de Recuperação
É necessário ter, no mínimo, média final 5,0. Se isto não for alcançado, o aluno deverá fazer prova de recuperação. A frequência mínima é 70%. Observação: não existe recuperação para reprovação em aspectos atitudinais.
 
Bibliografia
     
Berzins, MAV; KC, Giacomin; Camarano, AA. A ASSISTÊNCIA SOCIAL NA POLÍTICA NACIONAL DO IDOSO. Política Nacional do Idoso: velhas e novas questões. Alcântara, AO; Camarano, AA; Giacomin, KC/Rio de Janeiro, IPEA, 2016. P. 107-133. Perez, FR, Fernandez-Mayoralas, G, Rivera, FRP, Abuin, J.MR. Ageing in Place: Predictors of the Residential Satisfaction of Elderly. Social Indicators Research. Vol. 54, No. 2 (May, 2001), pp. 173-208. Salmazo-Silva, H., Lima-Silva, T.B., Barros, T.C.de, Oliveira, E.M.de, Ordonez, T.N., Carvalho, G. & Almeida, E.B.de. Vulnerabilidade na velhice: definição e intervenções no campo da Gerontologia. Revista Temática Kairós Gerontologia,15(6), “Vulnerabilidade/Envelhecimento e Velhice: Aspectos Biopsicossociais”, pp.97-116. Online ISSN 2176-901X.Print ISSN 1516-2567. São Paulo (SP), Brasil: FACHS/NEPE/PEPGG/PUC-SP Rinco, M., Lopes, A. & Domingues, M.A. (2012, dezembro). Envelhecimento e Vulnerabilidade Social: discussão conceitual à luz das políticas públicas e suporte social. Revista Temática Kairós Gerontologia,15(6), “Vulnerabilidade/Envelhecimento e Velhice: Aspectos Biopsicossociais”, pp. 79-95. Online ISSN 2176-901X.Print ISSN 1516-2567. São Paulo (SP), Brasil: FACHS/NEPE/PEPGG/PUC-SP. SCHUMACHER, A.A.; PUTTINI, R. F.; NOJIMOTO, T •Vulnerabilidade, reconhecimento e saúde da pessoa idosa: autonomia intersubjetiva e justiça social Saúde em Debate • Rio de Janeiro, v. 37, n. 97, p. 281-293, abr./jun. 2013. BRASIL. Ministério da Saúde. Grupo Hospitalar Conceição. Manual de assistência domiciliar na Atenção Primária à Saúde. LOPES, José Mauro Ceratti. Porto Alegre: Serviço de Saúde Comunitária do Grupo Hospitalar Conceição, 2003. ______. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Brasília: Ministério da Saúde, 2006. 234 Camarano, A.A. e Kanso, S.As instituições de longa permanência para idosos no Brasil. Notas de Pesquisa R. bras. Est. Pop. , Rio de Janeiro, v. 27, n. 1, p. 233-235 jan./jun. 2010.
 

Clique para consultar os requisitos para RCG4044

Clique para consultar o oferecimento para RCG4044

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP