Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
 
Disciplinas Interdepartamentais
 
Disciplina: RCG5028 - Estágio Profissional em Terapia Ocupacional na Atenção ao Idoso II
Professional Practice in Occupational Therapy in the Care of Elderly II

Créditos Aula: 1
Créditos Trabalho: 5
Carga Horária Total: 165 h ( Estágio: 150 h )
Tipo: Anual
Ativação: 01/01/2017 Desativação:

Objetivos
Instrumentalizar os estudantes para lidar e compreender os recursos empregados na prática da terapia ocupacional na atenção ao idoso. As práticas, dentro de uma abordagem biopsicossocial e cultural, ocorrerão em ambiente hospitalar (enfermarias e ambulatórios) e comunitário (Estratégia da Saúde da Família, instituições de longa permanência, domicilio, entre outros ), a partir do exercício e da participação supervisionada do acadêmico nas atividades componentes do projeto clínico – institucional.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2157430 - Carla da Silva Santana Castro
3223241 - Regina Yoneko Dakuzaku Carretta
 
Programa Resumido
Conhecer o espaço de atuação Realizar contato com a equipe multidisciplinar Realizar contato com a população a ser atendida Realizar a Avaliação da população a ser atendida Elaborar o plano de intervenção terapêutico ocupacional Buscar recursos comunitários na atenção ao idoso Elaborar relatórios e documentação dos casos clínicos Aplicar e reavaliar o plano de intervenção terapêutico ocupacional Abordagens terapêutico-ocupacionais nos diversos níveis de atenção a saúde e no campo social Relação terapêutica e atuação supervisionada
 
 
 
Programa
Atuação do terapeuta ocupacional nas diversas modalidades de equipe na atenção ao idoso Intervenções terapêutico ocupacionais mediante diferentes abordagens na atenção a idosos, nos diferentes níveis de atenção a saúde e no campo social. Avaliação, planejamento e aplicação do plano terapêutico-ocupacional, voltado a idosos, cuidadores e familiares visando a atividade e participação social. Conhecimento sobre as distintas modalidades de proteção e inclusão social do idoso e a resposta às demandas dos idosos no Brasil Conhecimento sobre o programa desenvolvido na(s) instituição (s) onde o aluno desenvolve o estágio Relação institucional Identificação dos contextos de atenção à saúde Relação com a pessoa idosa: o respeito a valores, crenças, hábitos e costumes Inserção da pessoa idosa na instituição, na família e na sociedade Identificação de necessidades biopsicossociais do idoso, familiares e cuidadores Abordagens terapêutico-ocupacionais : atendimento individual, atendimento grupal, atendimento em domicílio e intervenção comunitária e territorial Proposição e desenvolvimento de ações interdisciplinares e intersetoriais para atenção integral ao idoso
 
 
 
Avaliação
     
Método
Avaliação do desempenho da prática profissional, sob a supervisão de um terapeuta ocupacional, através das habilidades cognitivas, procedimentais e atitudinais efetuadas nos diferentes contextos de atendimento, segundo o regimento das práticas profissionalizantes. Apresentação de seminários. Apresentação de estudo de caso e participação nas discussões dos mesmos. Elaboração de relatórios de atendimento terapêutico ocupacional. É obrigatória a freqüência de 100% em todas as atividades práticas programadas.
Critério
Será aprovado o estudante que obtiver nota igual ou superior a 5,0 (cinco) e frequência de 100% em todas as atividades práticas, conforme o regulamento para o Internato do Curso de Medicina da FMRP-USP.
Norma de Recuperação
Poderá realizar recuperação, que incluirá a avaliação cognitiva e de habilidades práticas, o estudante que obtiver nota inferior a 5,0 (cinco) e superior a 3,0 (três) e com freqüência de 100% em todas as atividades práticas. Será aprovado o estudante que obtiver média igual ou superior a 5,0 (cinco), calculada pela média aritmética entre a nota regular da disciplina e a nota de recuperação.
 
Bibliografia
     
ABREU, V. P. S. Avaliação da Percepção e da Cognição. In: CAVALCANTI, A. GALVÃO, C. (orgs) et al. Terapia Ocupacional: fundamentação e prática. RJ: Guanabara Koogan, 2007 ALMEIDA, O.P. e FORLENZA, O. - Depressão e Demência no idoso. São Paulo, Lemos, 1997. ALMEIDA.O.P e NITRINI, R. - Demência. São Paulo, Fundo Editorial B Y K, 1995. BOCANEGRA, N.M.; TORRES, M. P. H.; MOROTE, M. G. Atención em el hogar de personas mayores: manual de terapia ocupacional. Salamanca, Espanha: EdicionesTémpora, S.A., 2004. BOTTINO, C. M. C., LAKS, J. BLAY, S. L. Demência e transtornos cognitivos em idosos. RJ. Guanabara Koogan, 2006. BRASIL, Ministerio da Saude. Secretaria dre Atencao a saude. Departamento de Atencao Basica. Envelhecimento e saude da pessoa idosa. Ministerio da Saude. Secretaria dre Atencao a saude. Departamento de Atencao Basica. Brasilia: Ministerio da Saude, 2006. Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde / (Centro Colaborador da Organização Mundial da Saúde para a Família das Classificações Internacionais, org.; coordenação da tradução Cássia Maria Buchalla). – São Paulo: EDUSP, 2003. KUBLER ROSS, E. - Morte. Estágio final da evolução. Rio de Janeiro, Record, 1975. MAGALHÃES,D.N. - A invenção social da velhice. Rio de Janeiro, 1987. NERI, A. - Qualidade de vida e idade madura. Campinas, Papirus, 1993. NITRINI, CARAMELLI e MANSUR - Neuropsicologia das bases anatômicas à reabilitação. São Paulo, Clínica Neurológica HCFMUSP, 1996. PAPALÉO NETTTO, M. - Gerontologia. São Paulo, Lemos,1996. SOUZA, E. M. Reminiscências integrando gerações: a arte de compartilhar memórias. Petrópolis: Vozes, 1999. FERRARI, M. A. C. Reabilitação do idoso portador de demência do tipo Alzheimer. In: CAVALCANTI, A. GALVÃO, C. (orgs) et al. Terapia Ocupacional: fundamentação e prática. RJ: Guanabara Koogan, 2007.MELO, M. A. F.,Terapia Ocupacional Gerontológica. In: CAVALCANTI, A. GALVÃO, C. (orgs) et al. Terapia Ocupacional: fundamentação e prática. RJ: Guanabara Koogan, 2007. GALLO, J. J.; BUSBY-WHITEHEAD, J. et al. Reichel - Assistência ao idoso: aspectos Clínicos do envelhecimento. 5ª ed. RJ: Guanabara Koogan, 2001. GARRIDO, R.; TAMAI, S. O impacto da Demência nos cuidadores e familiares: relevância clínica e escalas de avaliação. IN: BOTTINO, C. M. C., LAKS, J. BLAY, S. L. Demência e transtornos cognitivos em idosos. RJ. Guanabara Koogan, 2006. GORZONI, M. L. O idoso com demência institucionalizado. In: BOTTINO, C. M. C., LAKS, J. BLAY, S. L. Demência e transtornos cognitivos em idosos. RJ. Guanabara Koogan, 2006 MOTTA, M. P. & FERRARI, M. A. C. Intervenção terapêutico-ocupacional junto à indivíduos com comprometimento no processo de envelhecimento. In DE CARLO, M. M. T. P. & LUZO, M. C. (orgs) Terapia Ocupacional: Reabilitação Física e Contextos hospitalares.SP: Roca, 2004. OKAMOTO, I. H. & BUSTAMANTE, S. E. Z. Testes de rastreio para o diagnóstico de demência. In: BOTTINO, C. M. C., LAKS, J. BLAY, S. L. Demência e transtornos cognitivos em idosos. RJ. Guanabara Koogan, 2006. SOMMERHALDER, C. & NERI, A. L. Avaliação subjetiva da tarefa de cuidar: ônus e benefícios percebidos por cuidadoras familiares de idosos de alta dependência. IN: NERI, A. (org)et al. Cuidar de idosos no contexto da família: questões psicológicas e sociais. Campinas, SP: Editora Alínea, 2002. TAMAI, S. A.B. Atividade de Terapia Ocupacional In: JACOB FILHO, W. Prática a caminho da senecultura. São Paulo: Editora Atheneu, 2003. WILLARD AND SPACKMAN'S - Occupational Therapy. Philadelphia, J.B. Lippincott, 1988.
 

Clique para consultar os requisitos para RCG5028

Clique para consultar o oferecimento para RCG5028

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP