Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Engenharia de São Carlos
 
Engenharia de Produção
 
Disciplina: SEP0358 - Adequação Ambiental de Empresas I: Técnicas de Avaliação
Environmentally Benign Companies I: Assessment Techniques

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2020 Desativação:

Objetivos
Fornecer conhecimentos teóricos e práticos das técnicas e programas de adequação ambiental nas empresas, englobando instrumentos para uma melhor compreensão das questões ambientais no contexto econômico contemporâneo.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
3026366 - Aldo Roberto Ometto
 
Programa Resumido
A evolução histórica da sustentabilidade; Noções de Gestão da Produção; Conceitos Microeconômicos e o Meio Ambiente; Teoria de Custos e Valoração Ambientação; Ciclo de Vida de Produtos, Conceitos Marcroeconômicos e Indicadores Ambientais; Avaliação Ambiental, Econômica e Social do Ciclo de Vida dos Produtos; Avaliação de Desempenho Ambiental; Instrumentos de Políticas Ambientais e Novos Modelos Econômicos integrados à questão ambiental.
 
 
 
Programa
1. A evolução histórica da sustentabilidade, com as relações dos aspectos ambientais, econômicos e sociais, da postura das empresas nula e reativa para a pró-ativa - e as técnicas relacionadas: emissão, disposição, tratamento e prevenção. Casos e exemplos. 2. A economia e o Meio Ambienta a. A economia e o problema de escassez de recursos no contexto da sustentabilidade; b. Sistema econômico e o sistema ambiental; c. Abordagens da economia ambiental e da economia ecológica. 3. Noções de gestão da produção: função produção, objetivo de desempenho, modelos de administração, estratégia de produção, do produto e corporativa, desenvolvimento do processo e do produto, planejamento e controle da produção, qualidade, organização do trabalho, cadeia de suprimentos, processos e modelo de negócio. 4. Demanda, oferta, equilíbrio e falhas de mercado relacionadas ao meio ambiente: externalidades, bem público e gratuito. 5. Custos de produção e dos resíduos. 6. Valoração ambiental: a. Valor Econômico do Recurso Ambiental b. Métodos Diretos e Indiretos de Valoração Ambiental. 7. Ciclo de Vida de Produtos: Conceitos Macroeconômicos e Indicadores Ambientais: Indicadores Macroeconômicos, Ambientais e Índices de Sustentabilidade. 8. Avaliação Ambiental do Ciclo de Vida de Produtos. 9. Avaliação dos Custos do Ciclo de Vida de Produtos. 10. Avaliação Social do Ciclo de Vida de Produtos. 11. Avaliação do Desempenho Ambiental - ISO 14031: guias, identificação e seleção de indicadores operacionais, gerenciais e de condição ambiental para a avaliação do desempenho. 12. Instrumentos de Políticas Ambientais e Novos Modelos Econômicos e de Negócios integrados à questão ambiental: Bioeconomia, Economia Verde e Economia Circular.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas e práticas, seminários e trabalhos.
Critério
Média ponderada das provas, trabalhos e seminários maior ou igual a 5,0 (cinco).
Norma de Recuperação
Os critérios de avaliação da recuperação devem ser similares aos aplicados durante o semestre regular do oferecimento da disciplina; 1) A nota final (MF) do aluno que realizou provas de recuperação dependerá da média do semestre (MS) e da média das provas de recuperação (MR), como segue: d) MF=5 se 5 ≤MR ≤ (10 - MS); e) MF = (MS + MR) / 2 se MR > (10 – MS) f) MF = MS se MR < 5. 2) O período de recuperação das disciplinas deve se estender do início até um mês antes do final do semestre subsequente ao da reprovação do aluno em primeira avaliação.
 
Bibliografia
     
BÁSICA ABNT. NBR ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental: especificação e diretrizes para o uso. Rio de Janeiro, 2015. ABNT. NBR ISO 14004. Sistemas de Gestão Ambiental: especificação e diretrizes para o uso. Rio de Janeiro, 2018. ABNT. NBR ISO 14031. Gestão Ambiental - Avaliação de Desempenho Ambiental: Diretrizes. Rio de Janeiro, 2015. ABNT. - Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR ISO 14040. Gestão Ambiental - Avaliação do Ciclo de Vida - Princípios e estrutura. ABNT. Rio de Janeiro, 2009. 21. BARBIERI, J.C. Gestão Ambiental Empresarial. São Paulo: Saraiva, 2004. DONAIRE, D. Gestão ambiental na empresa. 2. Ed. São Paulo: Atlas, 1999. BELLIA, V. Introdução à Economia do Meio Ambiente. Ministério do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal. Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - IBAMA. Brasília, DF. 1996. 262p. BERMEJO, R. Manual para uma economia sostenible. Madri: Catarata, 2011. 455p. BULCHHOLZ, R. A. Principles environmental management: the greening of business. New Jersey: Prentice-hall, 1998. 448p. CARVALHO, C. E. (2005). Desenvolvimento de Procedimentos e Métodos para Mensuração e Incorporação das Externalidades em Projetos de Energia Elétrica: uma aplicação às linhas de Transmissão Aéreas. Tese de Doutorado em Engenharia. Escola Polítécnica da Universidade de São Paulo, SP, Brasil. COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPÉIAS. Livro verde sobre la política integrada relativa aos produtos, 2001. Disponível em:. Acesso: maio 2012. DAMOTTA, R. S. Manual para valoração econômica de recursos ambientais. Brasília, DF: Ministério do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônica Legal, 1998. 218 p. ELKINGTON, J. Sustentabilidade: Canibais com garfo e faca. M. Books, 2011. Ellen MacAarthur Foundation. Economia Circular: https://ellenmacarthurfoundation.org/pt. /publicacoes. EUROPEAN COMISSION. International Reference Life Cycle Data System (ILCD) Handbook: general guide for life Cycle Assessment - Detalied guidance. Joint Research Centre. Institute for Environmental and Sustainability EUR 24708EN. Luxembuorg. Publications Office of the European Union, 2010. FREEMAN III, A. M. The Measurement of Environmental and Resource Values: Theory and Methods. Washington, DC: Resources for the Future, 1993, 516 p. MAIA, A. G., ROMEIRO, A. R. & REYDON, B. P. Valoração de recursos ambientais - metodologias e recomendações. Campinas: Unicamp. Instituto de Economia, mar. 2004. 38 p. (Texto para Discussão, n. 116). MANKIW, N. G. Introdução à economia: princípios de micro e macroeconomia. ELSEVIER, CAMPUS, 2001. MAY, P. Economia do Meio Ambiente. ELSEVIER, CAMPUS, 2010. MAY, P. Economia ecológica e o desenvolvimento equitativo no Brasil. Rio de Janeiro: UFRJ, 1996. MAY, P. H. Economia Ecológica: Aplicações no Brasil. Editora Campus, 1995. MAY, P. H. e MOTTA, R. S. (org). Valorando a natureza: análise econômica para o desenvolvimento sustentável. Editora Campus. 1994. MERICO, L. F. K. - Introdução á Economia Ecológica. Editora da FURB. 1996. COMPLEMENTAR MOURA, L. A. A. - Economia Ambiental. Editora: Juarez de Oliveira, 2000. OMETTO, A. R. - Avaliação do Ciclo de Vida do Álcool Etílico Combustível por meio dos métodos EDIP, Exergia e Emergia. Tese (doutorado). EESC-USP. 2005. OMETTO, A. R. - Gestão Ambiental de Empresas. In: Calijuri, M. C. & Cunha D. G. F. Engenharia Ambiental: conceitos, tecnologia e gestão. Elsevier. Campus, 2013. PEARCE, D. W. & TURNER, R. K. Economia dos Recursos Naturais e o Meio Ambiente. 2. ed. Baltimore: Johns Hopkins Univ. Press, 1990. ROMEIRO, A. R., REYDON, B. P. & LEONARDI, M. L. A. Economia do Meio Ambiente: teoria, políticas e a gestão de espaços regionais. Rio de Janeiro: Garamond, 2003. ROSSETI, J. P. Introdução à Economia. São Paulo: Atlas, 2000. SACHS J.: LARRAN, F. Macroeconomia em uma economia global. São Paulo> Makron Books, 2000. SANCHES, L. E. Desengenharia. O Passivo Ambiental da Desativação de Empreendimentos Industriais: São Paulo, EDUSP, 2001. TIETENBERG, T. Environmental and Natural Resources Economics. Addison-Wesley - USA, 2000. TURNER, K. (ed.) Sustainable Economics & Mangement: Principles and Practice, Belhaven, London, 1993. UNEP - UNITED NATIONS ENVIRONMENT PROGRAMME. Division of Technology Industry and Economics. Financing cleaner production. Paris, França: Unep, 2004. 46p. UNEP - UNITED NATIONS ENVIRONMENT PROGRAMME. Backgound report for a UNEP Guide to Life Cycle Mangement - A bridge to sustainable products. Paris,França: UNEP, 2006. 108 p. UNEP - UNITED NATIONS ENVIRONMENT PROGRAMME. Life Cycle Management: A business guide to sutainability. Paris, França: Unep, 2007. 52 p. YOUNG, C. E. F.; FAUSTO, J. R. B. Valoração de Recursos Naturais como instrumento de análise da expansão da fronteira agrícola na Amazônia. Brasilia e Rio de Janeiro, IPEA, 1997. WENZEL, H., HAUSCHILD, M., ALTING L. Environmental Assessment of Products. Bonton/Dordrecht/London; Kluwer Academic Publihers. V. 1, 1997.
 

Clique para consultar os requisitos para SEP0358

Clique para consultar o oferecimento para SEP0358

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP