Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Engenharia de São Carlos
 
Engenharia de Materiais
 
Disciplina: SMM0174 - Comportamento Mecânico dos Materiais
Mechanical Behaviour of Materials

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 45 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2016 Desativação:

Objetivos
Fornecer metodologias de tratamento do comportamento mecânico dos materiais utilizados em engenharia, apresentado uma introdução dos micromecanismos de deformação e fortalecimento dos materiais, dos conceitos básicos de ensaios para avaliação do comportamento mecânico, sua aplicabilidade em projetos de estruturas e componentes mecânicos sujeita a carregamentos constantes e variáveis com e sem danos, em baixa e altas temperaturas e distintos meios. Será também apresentada uma breve introdução das técnicas de análise de falhas de componentes mecânicos.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
32340 - Dirceu Spinelli
2084975 - Waldek Wladimir Bose Filho
 
Programa Resumido
Revisão dos estados de tensão e deformação; Aspectos macro e microscópico da fratura por fadiga em metais; Critérios de projeto para evitar falhas por fadiga; Mecanismos de nucleação e crescimento de trinca por fadiga; Fadiga de alto ciclo/ metodologia tensão-vida; Fadiga de baixo ciclo/ metodologia deformação-vida; Efeito de entalhes em fadiga; Ambiente e temperatura no comportamento em fadiga; Efeito da sobrecarga na propagação de trinca por fadiga; Fadiga em carregamentos com Amplitudes Variáveis; Comportamento dependente do tempo, fluência e relaxação; Introdução aos conceitos e problemas da mecânica da fratura; Mecanismos de fratura e crescimento de trinca; Campo de tensão elástico e plástico em torno de uma trinca; Mecânica da fratura linear elástica; Mecânica da fratura elasto-plástica (CTOD, J); Determinação do fator de intensidade de tensão crítico, Ensaios práticos para determinação da tenacidade à fratura elástica linear e elastoplástica;.Propagação de trinca por fadiga e suas variáveis; Corrosão sob tensão; Aplicações práticas da mecânica da fratura em projeto de engenharia.
 
 
 
Programa
Revisão dos estados de tensão e deformação; Aspectos macro e microscópico da fratura por fadiga em metais; Critérios de projeto para evitar falhas por fadiga; Mecanismos de nucleação e crescimento de trinca por fadiga; Fadiga de alto ciclo/ metodologia tensão-vida; Fadiga de baixo ciclo/ metodologia deformação-vida; Efeito de entalhes em fadiga; Ambiente e temperatura no comportamento em fadiga; Efeito da sobrecarga na propagação de trinca por fadiga; Fadiga em carregamentos com Amplitudes Variáveis; Comportamento dependente do tempo, fluência e relaxação; Introdução aos conceitos e problemas da mecânica da fratura; Mecanismos de fratura e crescimento de trinca; Campo de tensão elástico e plástico em torno de uma trinca; Mecânica da fratura linear elástica; Mecânica da fratura elasto-plástica (CTOD, J); Determinação do fator de intensidade de tensão crítico, Ensaios práticos para determinação da tenacidade à fratura elástica linear e elastoplástica;.Propagação de trinca por fadiga e suas variáveis; Corrosão sob tensão; Aplicações práticas da mecânica da fratura em projeto de engenharia.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas teóricas, aulas de laboratório.
ATIVIDADES DISCENTES: Participação em aulas de laboratórios. Elaboração de trabalhos práticos.
Critério
Média artimética das notas em provas escritas, somada a média de notas atribuídas ao aluno através da avaliação dos trabalhos práticos.
Norma de Recuperação
Os critérios de avaliação da recuperação devem ser similares aos aplicados durante o semestre regular do oferecimento da disciplina;
1) A nota final (MF) do aluno que realizou provas de recuperação dependerá da média do semestre (MS) e da média das provas de recuperação (MR), como segue:
d) MF=5 se 5 ≤MR ≤ (10 - MS);
e) MF = (MS + MR) / 2 se MR > (10 – MS)
f) MF = MS se MR < 5.
2) O período de recuperação das disciplinas deve se estender do início até um mês antes do final do semestre subsequente ao da reprovação do aluno em primeira avaliação.
 
Bibliografia
     
Bibliografia Básica:
DIETER, G.E., - Metalurgia Mecânica, 2 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1981. 653p.
HERTZBERG, R.W. - deformation and fracture mechanics of engineering materials. John Wiley & Sons, Inc. 1989.
MEYERS, M.A. e CHAWLA, K.K., - Mechanical Behavior of materials (Livro Texto).
Bibliografia Complementar:
BROEK, D. - Elementary engineering fracture mechanics. Boston, Martinus Nijhoff, 1982.
BUCH, A. _ Fatique strength calculation. Trans Tech Publications, 1988.
CALLISTER, W.D. - Materials science and engineering.
EWALDS, H.L., WANHILL, R.J.H. - Fracture mechanics. Londo, Edward Arnold, 1986.
FUCHS, H.O., STEPHENS, R.i. - Metal fatigue in engineering. John Wiley & Sons Inc.1980.
 

Clique para consultar os requisitos para SMM0174

Clique para consultar o oferecimento para SMM0174

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP