Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Engenharia de São Carlos
 
Engenharia de Materiais
 
Disciplina: SMM0177 - Princípios de Análise de Falhas em Componentes
Fundamentals of Components Failure Analysis

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 45 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2008 Desativação:

Objetivos
Dar ao aluno os procedimentos gerais para análise e identificação de falhas em componentes mecânicos.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
981537 - José Ricardo Tarpani
 
Programa Resumido
1. Procedimentos Gerais para Análise de Falhas.
2. Identificação dos Tipos de Falhas.
3. Fratura Assistida pelo Ambiente.
4. Aplicação da Mecânica da Fratura na Análise de Falhas.
5. Falhas por Fadiga.
6. Outros Tipos de Falhas.
7. Exemplos de Casos de Falhas em Componentes Mecânicos.
 
 
 
Programa
1.PROCEDIMENTOS GERAIS PARA ANÁLISE DE FALHAS.
1.1.Informações necessárias 1.2.Exames preliminares 1.3. Cuidados 1.4 Métodos de ensaios e análise 1.4.1 Ensaios não destrutivos 1.4.2 Ensaios mecânicos 1.4.3 Análise metalográfica 1.4.4 Análise fratográfica 1.4.5 Análise química 1.4.6 Ensaios de simulação em serviços 1.5 Conclusões e relatórios técnico 1.6 Literaturas úteis sobre Análise de Falhas
2. IDENTIFICAÇÃO DOS TIPOS DE FALHAS
2.1 Classificação 2.2 Fratura dúctil 2.3 Fratura frágil 2.4 Fratura por fadiga
3. FRATURA ASSISTIDA PELO AMBIENTE
3.1 Introdução 3.2 Modods e causas 3.3 Aspectos macroscópicos microscópio 3.4 Mecanismos de fratura dúctil e frágil 3.5 Efeito da temperatura 3.6 Influência do ambiente e processo de fabricação
4. APLICAÇÃO DA MECÂNICA DA FRATURA NA ANÁLISE DE FALHAS
4.1 Introdução 4.2 Conceitos de mecânica da fratura 4.3 Estados de tensão e de deformação 4.4 Ensaios de tenacidade à fratura 4.5 Aplicabilidade
5. FALHAS POR FADIGA
5.1 Introdução 5.2 Nucleação e crescimento de trincas por fadiga 5.3 Estágios da fratura por fadiga 5.4 Observação da superfície da fratura 5.5. Métodos de análise 5.6 Efeito da tensão na resistência à fratura 5.7 Efeitos de projetos 5.8 Concentrados de tensão 5.9 Efeitos microestruturais 5.10 Efeitos do processo de fabricação 5.11 Efeitos da temperatura 5.12 Fadiga/corrosão 5.13 Fadiga por contato
6. OUTROS TIPOS DE FALHAS
6.1 Desgaste 6.2 Corrosão 6.3 Temperturas elevadas 6.4 Erosão por líquido 6.5 Corrosão por tensão 6.6 Fragilização por metal sólido e líquido 6.7 Fragilização por hidrogênio.
7. EXEMPLOS DE CASOS DE FALHAS EM COMPONENTES MECÂNICOS.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas teóricas e exercícios.
Critério
Média ponderada das notas atgribuídas ao aluno em provas, trabalhos, exercícios, relatórios e listas.
Norma de Recuperação
Os critérios de avaliação da recuperação devem ser similares aos aplicados durante o semestre regular do oferecimento da disciplina;
1) A nota final (MF) do aluno que realizou provas de recuperação dependerá da média do semestre (MS) e da média das provas de recuperação (MR), como segue:
d) MF=5 se 5 ≤MR ≤ (10 - MS);
e) MF = (MS + MR) / 2 se MR > (10 – MS)
f) MF = MS se MR < 5.
2) O período de recuperação das disciplinas deve se estender do início até um mês antes do final do semestre subsequente ao da reprovação do aluno em primeira avaliação.
 
Bibliografia
     
BROOKS, C.R.; CHONCHURY, A. Metallurgical failure analysis. ISBN 0-07-008078-X-MacGraw-Hill. 1993.
Failure analysis case studies. Edited by., D.R.H. Jones, vol. 1,2, Pergamon 1998 and 2001.
Principles of Failures analysis vídeocourse - Produced by ASM International.
 

Clique para consultar os requisitos para SMM0177

Clique para consultar o oferecimento para SMM0177

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP