Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Instituto de Estudos Brasileiros
 
Instituto de Estudos Brasileiros
 
Disciplina: IEB0248 - A Gravura Brasileira. Antecedentes: imagens impressas do século XVI ao final do XIX
The Brazilian Engraving. Antecedents: Printed Images from the 16th to the end of the 19th Century

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2010 Desativação:

Objetivos
Analisar alguns exemplos de imagens (gravuras de estampas) impressas entre o início do século XVI e o final do XIX que guardem relação com o Brasil, seja porque aqui foram produzidas, seja porque aqui circularam, instruindo outras artes, como pintura, escultura e talha, seja porque ilustram produções textuais sobre as terras brasileiras, tais como livros pertencentes a gabinetes de curiosidades e maravilhas, celebrações aos principados, enciclopédias, crônicas, relatos de viagens exploratórias, alegorias, etc.
 
To analyze some examples of images (engraving of pictures) printed between the beginning of the 16th century and the last part of the 19th century that are related to Brazil, be it because they were produced here, be it because they passed through here, instructing other forms of art such as painting, sculpture and carving, or be it for they illustrate textual production about Brazil such as books belonging to offices of curiosities and wonderfulness, encyclopedias, chronicles, accounts of exploratory trips, etc.
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
808518 - Luiz Armando Bagolin
51769 - Mayra Laudanna
 
Programa Resumido
Analisar as doutrinas retórico-poéticas e artísticas às quais estão subordinadas as imagens impressas (estampas) circulantes no Brasil entre o início do século XVI e o final do XIX. Pensar a gravura em relação a outros artefatos editoriais (o livro, o álbum, a revista, etc.) que lhe servem de suporte, e que ela, quase sempre, ilustra.
 
 
 
Programa
1. A questão dos gêneros: Theatrum Rerum Naturalium Brasilae; exemplos de Wagener, Marcgraf e Piso; imagens em Caspar van Baerle: a história como louvor e encômio; correspondências com a pintura: Eckhout, o Céu, matizado, de Guerra.; 2. os livros de emblemas: Alciatti, a Iconologia de Cesare Ripa; memorabilia e iconografia religiosa circulante nas Minas Gerais. 3. Alegorias da América e do Brasil: André de Thevet, Jean de Léry, Hans Staden, o editor Theodore de Bry e outros; 4. Grandes expedições: obra gráfica da “Missão Austríaca” e da expedição “Langsdorf”: a gravura de interpretação, d’aprés dessinateur, de Rugendas e Thomas Ender; 5. a Academia Imperial de Belas Artes do Rio de Janeiro: Charles-Simon Pradier e a gravura francesa à época da ascensão napoleônica; Debret e a edição de sua “Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil”; 6. a implantação das gráficas-litográficas no Rio de Janeiro, no início do XIX: Arnauld Julian Pallière e Johann Jacob Steimann; 7. Revistas Ilustradas, a charge como gênero baixo: exemplos em “Revista Ilustrada”, “Cabrião”, “Diabo Coxo”, “O Mosquito” e outros; correspondências com a arte de Honoré Daumier e as publicações francesas de orientação política.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Exposição teórica, leituras programadas e discussões em sala de aula
Critério
Realização das leituras previstas e participação nas aulas expositivas
Norma de Recuperação
Trabalho escrito, individual, a ser entregue no início do semestre subsequente
 
Bibliografia
     
19. Bibliografia Básica:

ADHÉMAR, Jean. L’Estampe française. Lê bois gravé em France jusqu’à la fin du XIXe siècle. Paris, Èditions ‘Tel”, 1944.
ALBERTI, Leon Battista. Da Pintura. Tradução de Antonio da Silveira Mendonça. Campinas, Editora da Unicamp, 1991.
ALBERTIN-DE-VRIES, P. J. Arte e ciência no Brasil holandês – Theatri rerum naturalium brasiliae: um estudo dos desenhos”. Revista Brasileira de Zoologia, n. 5, São Paulo, 1985.
ANDRADE, Mário de. A arte religiosa no Brasil: crônicas publicadas na Revista do Brasil em 1920. Edição preparada por Claudete Kronbauer. São Paulo, Experimento/Giordano, 1993.
ANDRADE, Rodrigo Mello Franco de. Artistas coloniais. Rio de Janeiro, MEC, 1958.
ALMEIDA PRADO, J. F. Jean-Baptiste Debret. São Paulo, Companhia editorial Nacional, 1973.
ALVES, Marieta. Dicionário de artistas e artífices na Bahia. Salvador, Universidade Federal da Bahia, centro Editorial e Didático, Núcleo de Publicações. 1976.
BAERLE, Caspar van. História dos feitos recentemente praticados durante oito anos no Brasil. Belo Horizonte/São Paulo, Itatiaia/Edusp. 1974.
BAGOLIN, Luiz Armando, Lorenzo Ghiberti: primeiro comentário. São Paulo, Cadernos de Tradução, n. 6, Discurso Editorial, 2000.
BERSIER, Jean-Eugene. La Gravure. Paris, Berger-Levrault, 1995.
BOSSE, Abraham, Tratado da Gravura a água forte, e a buril, e em maneira negra com o modo de construir as prensas modernas, e de imprimir em talho doce...Nova edição traduzida do francez...por José Joaquim Viegas Menezes.... Lisboa, Typ. Chalcographica, Typoplastica e Litteraria do Arco do Cego, 1801.
CHILDS, Elisabeth C. Daumier and Exotism: Satirising the french ad the foreign. London, Peter Lang Pub, 2004.
DEBRET, Jean-Baptiste. Viagem pitoresca e histórica ao Brasil. São Paulo/Belo Horizonte, Edusp/Itatiaia, 1989.

DUQUE, Gonzaga, A arte brasileira, São Paulo, Mercado de Letras, 1995.
FOCILLON, Henri. Maitres de l”estampe. Paris, Flammarion, 1969.
GAMA, Luiz. Diabo Coxo. São Paulo, Edusp, 2005.
GARRIGA, J., Fuentes y documentos para La historia del arte, Barcelona, 1983.
HOLANDA, Francisco de. Da pintura antiga. Lisboa, Imprensa Nacional, Casa da Moeda, 1983.
KOMISSAROV, Boris. Expedição Langsdorff ao Brasil, 1821-1829: iconografia do arquivo da Academia de Ciência da União Soviética. Rio de Janeiro, Edição Pinakotheke, 1980.
KOSSOI, Boris. Hércules Florence, 1833; a descoberta isolada da fotografia no Brasil. São Paulo, Duas Cidades, 1980.
LARAN, Jean. L’Estampe. Paris, Puf, 1959, 2 v.
LAVOYE, Madeleine. Le livre illustré à travers les siècles: Le XVe siécle. Liège. Universitè de Liège, Bibliotéque, Publications, v. 3, Maison Descer, 1950.
LIMA. Herman. História da caricatura no Brasil. Rio de Janeiro, José Olympio, 1963, 4v.
MELOT, Michel. L’Estampe Impressioniste. Paris, Bibliotéque Nationale, 1974.
REINACH, Adolphe, Recueil Milliet, textes grecs et latins relatifs a l’histoire de la peinture ancienne, Éditions Macula, Paris, 1985.
RUGENDAS, Johann Moritz, Viagem pitoresca através do Brasil, São Paulo, Martins Fontes/Edusp, 1972.
SANTOS, Delio Freire dos. Cabrião: Semanário Humorístico editado por Angelo Agostini, Américo dos Santos e Antonio Manoel. São Paulo, Unesp, 2001.
SPIX, J.P. von e MARTIUS, C.F.P. von, Viagem pelo Brasil, São Paulo, Edusp/Itatiaia, 1981.
VASARI, Giorgio, Le vite dei più eccellentti pittori, scultori ed architetti toscani, Roma, Tacabili, 1984.
 

Clique para consultar os requisitos para IEB0248

Clique para consultar o oferecimento para IEB0248

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP